terça-feira, 10 de março de 2015

Momento lírico 347

A VIDA
(Karl Fern)

Na vida há muitos degraus
Pra um a um serem vencidos
Em meio a anseios corridos
Livre de pensamentos maus
Embarcados em seguras naus
Sem riscos de vácuos sofridos.

É uma sucessão de momentos
Seguida somatória de planos
Formatada ao longo dos anos
Oscilando entre contratempos
Ondas de bons e maus eventos
Porque somos seres humanos.

Nos infortúnios das inquietudes
Ou nas alegrias das vitórias
Amplo suceder das histórias
Sobressaem nas vicissitudes
Que dependem das atitudes
Que alinham suas trajetórias.

Alguns se lamentam traídos
Por um destino engenhoso
Que pra outros é generoso
Perde o prazer dos sentidos
Esquecem de ser agradecidos
Se o tempo lhes foi generoso.

Por mais que seja desgraçado
Há sempre um pior que você
Ente que vagueia a mercê
Pelo mundo desenganado
Amigos perdidos no passado
Tendo miséria como clichê.

Mas há aqueles conformados
Que sempre se sentem felizes
Com aparentes cicatrizes
Parecem alegres e saciados
No seu mundo consolados
Sem multicores ou vernizes.

Nenhum comentário: