sexta-feira, 23 de janeiro de 2015

Momento lírico 336

PERDIDO
(Karl Fern)

O lume da vela acesa
Fere o negro da escuridão
Mas não tira a sensação
Nem me livra da tristeza
Que prende com vil certeza
As dores no meu coração.

E as lágrimas da solidão
Ardem contra alma ferida
E para cada gota vertida
Soma-se o choro da ilusão
Que em soluços de comoção
Cunham meu sofrer em vida.

Sem paradeiro ou guarida
Nesse patamar de incerteza
Resta suportar a torpeza
Por esta querência perdida
Encontra na chama tremida
O lume da vela acesa!

Nenhum comentário: