terça-feira, 25 de novembro de 2014

O método Pilates

Quando Joseph Hubertus Pilates (1883-1967) criou o método de condicionamento físico e mental que leva seu nome, ele tinha um objetivo: fazer as pessoas irem além de suas limitações, assim como ele próprio havia ultrapassado os seus. Pilates, quando criança, era debilitado e sofria de raquitismo, asma e febre reumática. E na adolescência prevendo seu futuro numa cadeira de rodas começou a estudar, como autodidata, anatomia e fisiologia humana e fundamentos de medicina oriental. Com isso desenvolveu exercício em aparelhos rústicos inventados por ele.
Ao invés de se acomodar seguiu praticando exercícios em aparelhos, criou seu próprio método e tornou-se obcecado em superar suas limitações físicas. Com essa prática, ainda jovem tornou-se ginasta e mergulhador. Finalmente desenvolveu cerca de quinhentos exercícios que o ajudaram, bem como seus seguidores, a levar uma vida longa e saudável.
Nasceu em Mönchengladbach, próximo a Düsseldorf, Alemanha, filho de pai de ascendência grega e mãe, naturopata, de ascendência alemã. Do seu trabalho como enfermeiro durante a Primeira Guerra Mundial, o alemão tirou a base para o desenvolvimento da aparelhagem utilizada nas aulas de pilates.
Em 1923, mudou-se para Nova Iorque e abriu seu primeiro Studio de Pilates. Seu trabalho, porém, só teve repercussão a partir dos anos 40, principalmente entre os dançarinos americanos, Ruth St. Denis, Ted Shawn, Martha Graham, George Balanchine e Jerome Robbins.Hoje em dia, já difundido, o método ganha cada vez mais adeptos que comprovam a funcionalidade da prática.
Morreu no ano de 1967, aos 83 anos, após inalar muita fumaça ao tentar salvar seu estúdio de um incêndio e não deixou herdeiros. Sua esposa Clara Pilates, assumiu então a direção do estúdio, dando continuidade ao trabalho de seu marido. Em 1970, convidou alguns alunos, passando a direção do Studio a Romana Kryzanowska, uma antiga aluna do estúdio na década de 50.
(Fonte: Diversas)


Nenhum comentário: