sexta-feira, 14 de novembro de 2014

Momento lírico 316

SONHOS
(Karl Fern)

Os sonhos são delírios para serem vividos
Partilhado com alguém que nos é amado
Fantasias que nos fazem dormir acordado
Velada adoração por quem nos é querido.

Doce presente do futuro agora imaginado
Solto afã de eternizar o desejo incontido
Resumo do imaginável no coração rendido
Por lauto amor incessante e apaixonado!

Se sonhos de amor jamais são insanidade
Não vamos deixar estes sonhos pra depois
E desde já adormecer na nossa felicidade!

Não vamos perder nossos rostos risonhos
Temos a alegria de viver só para nós dois
Só assim poderemos gozar nossos sonhos!


Nenhum comentário: