terça-feira, 7 de outubro de 2014

Momento lírico 309

O TEMPO E O VENTO
(Karl Fern)
O tempo passa tal qual o vento
Prima arte divinal e consentida
Um leva folhas secas ao relento
O outro revira páginas da vida.

Até que numa página perdida
Pode-se encontrar um tesouro
Que quando ela é percebida
Passa a valer mais do que ouro!

Se neste inesperado vindouro
Uma fada cruza nosso caminho
Traz sentimento imorredouro
Inundado de sonhos e carinho.

Aí a brisa acaricia de mansinho
No calor bordado de emoções
O tempo anda mais devagarinho
Se o amor abraça dois corações.


Nenhum comentário: