sábado, 13 de setembro de 2014

Momento lírico 299

O BEIJO AO LUAR
(Karl Fern)

 No silente cantinho da praça
Teu rostinho referto de graça
Sombreava a penumbra do luar
E a brisa leve riscou tua testa
Com fios de cabelos em festa
Excitando o verde do teu olhar.

Trouxe teu corpo enternecido
Colado ao meu peito aquecido
Emanando uma ternura infinita
Nada mais no meu pensamento
No universo naquele momento
Ninguém poderia ser tão bonita!

Minhas mãos tatearam teu rosto
Apaixonado e meu amor posto
Vi a boca mais linda do mundo
Dos teus lábios em rito perfeito
Do desejo vindo dentro do peito
Sorvi um beijo divino e profundo!


Nenhum comentário: