sexta-feira, 12 de setembro de 2014

Momento lírico 298

SEXTILHAS
(Karl Fern)

SOLIDÃO!
Solidão maltrata a gente
Deixa a alma ressacada
Faz o cristão meio demente
Com a natureza amuada
É igual a dor de dente
Dói mais na madrugada!

©

MURIÇOCA
Ô bichinho chato, visse!
É muriçoca, seu menino
Seria bom não existisse
Eita que inseto traquino!
Queria saber quem disse
Que a praga toca violino?

©

TOPADA
Coisa chata é uma topada
Traz uma gozação imunda
A vítima fica encabulada
Mesmo que não se contunda!
Por que nunca cai sentada
E passa logo a mão na bunda?

©

BUCHADA REDORMIDA
Fui comer uma bendita buchada
Na barraca de Dona Margarida
Ela disse que tava bem apurada
A danada tava mesmo era ardida
Ah, que dor de barriga amolestada
Nunca mais como buchada dormida!

Nenhum comentário: