segunda-feira, 1 de setembro de 2014

Momento lírico 294


 CAMPINA GRANDE
“150 anos” (*)
(Karl Fern)

Mimoseada Rainha da Borborema
Deste Planalto a expressa capital
Palpitante e deferência especial
De escritores um uníssimo tema
Dos poetas ilustre e puro poema
No Nordeste cenário referencial.

Progressista e município principal
Do interior do nordeste do país
Tens a beleza de cintilantes rubis
O misticismo do arrebol matinal
Pavoneamento do povo regional
Sertões, Agrestes, Brejos e Cariris.

Matagais de asa-brancas e juritis
De nativos Ariús e Teodósio Ledo
Desbravadores rudes e sem medo
Clãs empreendedoras e mercantis
Deitaram diligentes seus barris
Numa campina entre o arvoredo.

Como num premeditado enredo
Fundou-se o impávido povoado
Construído em terreno inspirado
Evoluiu como um rápido torpedo
Sede dinâmica e escolhida a dedo
Evoluiu em importante mercado.

Encontro de tropeiros afamado
Senhora dos Milagres, a freguesia
Depois como vila o nome mudaria
Vila Nova da Rainha a ti foi dado
Sendo o nome histórico indicado
Em louvor à Rainha Dona Maria.

Mas o nome virginal permanecia
Na memória daquela comunidade
Quando se diplomou como cidade
Essa história verdadeira voltaria
Tua identidade original vingaria
Campina Grande, com dignidade!

Esta terra de manifesta felicidade
Conhecido repouso de boiadeiros,
Comerciantes de gado guerreiros
Do algodão veio notável atividade
Prosperou com estoica velocidade
Viu-se a "Liverpool dos brasileiros”.

Daquela obstinação de pioneiros
Cimentou-se uma cidade triunfal
Lar de excelsa confraria comercial
Admirada por valentes forasteiros
De todo Brasil e ainda estrangeiros
Fosse endinheirado ou sem capital.

Centro tecnológico internacional
Preponderante na América Latina
Também com intensa disciplina
Impulsionou tua tradição cultural
Fez-se reduto artístico estadual
Página turística em festa junina.

Iluminada por raios da magna sina
Criou o “Maior São João do Mundo"
Mais eventos como pano de fundo
Nobre renovo da Paraíba pequenina
Berço pujante da nação nordestina
Tornaram-te primeira sem segundo.

Ninho do desígnio culto e fecundo
Festival de Inverno deita evidência
Do Encontro da Nova Consciência,
Espaço para um meditar profundo
A religiosidade com fervor facundo
Faz da cultura centro de excelência.

Berço de mestres da alta ciência
Média mor de doutores do Brasil,
Fadando a grandeza do teu perfil
Marcantes sucessos pela eficiência
Mocidade de augusta inteligência
Profetizada em briosa força juvenil.

Cidade de um povo alegre e gentil.
Do Açude Velho e do de Bodocongó
De músicos e artistas bons de gogó
Amazan, Jackson, Zé Calixto e Rosil
Elba, Marinês, Genival e outros mil
Talentos do canto tal qual é o curió.

Teus insignes monumentos promovo
Moderno Museu de História Natural
O Teatro Municipal Severino Cabral
A fonte e o obelisco do Açude Novo
A bela Pirâmide do Parque do Povo
Orgulhos da arquitetura municipal.

Também no futebol és monumental
Do Presidente Vargas e do Renatão
Do magnificente estádio O Amigão
Onde se disputa o clássico maioral
É o Treze e Campinense tradicional
Signo paraibano no esporte Bretão.

Impecável desde provecta criação
Bendita por Deus teu proprietário
Mãe de filhos de vigoroso ideário
Que auferiram do divino a missão
Desbravar esta terra em comunhão
Velar estas plagas como santuário.

Como dedução de celeste corolário
Histórico altivo em luzente estande
Glória que eternamente se expande
Receba neste teu sesquicentenário
Através deste poema-comentário
Meus Parabéns, nobre Campina Grande!


VOCABULÁRIO:
Arrebol - cor avermelhada das nuvens quando nasce ou se põe o sol.
Pavoneamento - demonstração de vaidade.
Diligente - zeloso, cuidadoso.
Impávido - destemido, que não se enfraquece com preocupações, receios ou medos.
Estoica - firme, inabalável,
Excelsa - elevada, Fig. sublime.
Renovo - fig. pop. jovem, adolescente.
Facundo - que demonstra facúndia (eloquência); eloquente..
Insigne - famoso ou ilustre.
Bretão -  da Bretanha, inglês.
Provecta - avançado em anos.
Corolário - ação de continuar um pensamento; ato de prosseguir um raciocínio. 

(*) Minha singela homenagem à Campina Grande/Paraíba, no seu sesquicentenário como município!

2 comentários:

Prof. Adinalzir disse...

Meus parabéns a essa bela cidade!
Abraços fraternos a todos vocês,

Lucena Fernandes disse...

Belíssima homenagem! Ficou lindo!