terça-feira, 1 de julho de 2014

Momento lírico 281

POETAS
(Karl Fern)

Qualquer poeta canta e declama
A mulher como criatura bendita
Embora aquela a qual ele ama
Eternamente seja a mais bonita.

Quando a abraça o olhar mareja
Esparge lágrimas de felicidade
Distante, em sonhos a deseja
Sua alma esvai-se de saudade.

Se um dia a amada for embora
Arrestando o encanto e a alegria
Enquanto de tristeza ele chora
Sobejará como amante a poesia!


Um comentário:

Lucena Pereira disse...

Felizes os poetas que têm a capacidade de exprimir através das palavras os seus sentimentos!
Parabéns por mais esta pérola!