domingo, 22 de junho de 2014

Sono insuficiente prejudica a saúde

Quantidades insuficientes de sono durante um período prolongado pode ter efeito profundo sobre o funcionamento do corpo humano. A atividade de centenas de genes no organismo de voluntários é alterada quando se dorme menos de seis horas por noite durante uma semana.
Sono insuficiente tem efeitos negativos sobre inflamações e o sistema imunológico. É possível estabelecer-se um vínculo entre esses efeitos e problemas de saúde como a diabetes.  oenças cardíacas, obesidade e mau funcionamento do cérebro foram vinculados ao pouco dormir. O processo pelo qual o déficit de sono altera a saúde, no entanto, ainda não é conhecido.
A atividade de genética aumenta e diminui no decorrer do dia. Cada gene contém instruções para a fabricação de uma proteína. Portanto, os que ficaram mais ativos produziram mais proteínas. Isso altera completamente a configuração química no corpo dos voluntários. O relógio natural dos seus organismos também foi perturbado e enfraquecido pela falta de sono.
Áreas como o sistema imunológico e a forma como o organismo reage a danos e estresse são afetadas. Claramente, dormir é essencial para a reconstrução do corpo e a manutenção de um estado funcional. Caso contrário vários tipos de danos parecem acontecer, o que pode resultar em doenças. Se não podemos reabastecer ou substituir células, isso leva à formação de doenças degenerativas.
Fonte: G1


Nenhum comentário: