sexta-feira, 6 de junho de 2014

Momento lírico 274 (dose dupla!)

DOCE SABOR!
(Karl Fern)
És a mais terna das criaturas
Teu cheiro imaculada essência
O tênue brilho da inocência
Teu sorriso me leva às alturas
Olhar uno de amor e loucuras
Rosto de angelical querência.

Se os horizontes da sapiência
Cercam a plenitude dos sábios
Até nos românticos alfarrábios.
Ainda inexiste lição na ciência
Que explique com coerência
O doce licor dos teus lábios.
©

NAMORANDO
(Karl Fern)
Sob uma tênue luz difusa
Cingido de viçosa paixão
Deslizei carinhoso a mão
Por baixo de tua fina blusa
Senti uma ternura profusa
E teu palpitante coração.

Embriagado pela sedução
Acariciei os seios nitentes
Mamilos rosados salientes
Alienado na tua redenção
Sussurrei amorosa canção
No arfar de lábios fulgentes!

Nenhum comentário: