domingo, 1 de junho de 2014

Momento lírico 273

PLENITUDE
(Karl Fern)

Na sombra dessa palmeira
Sob a claridade do luar
Com o sussurro do mar
Noite cálida e sorrateira
Acendi minha fogueira
No anseio por te amar.

Estrelas pareciam cantar
No céu pintando laços
Luziam distantes espaços
Ondas vinham devagar
Mansinhas à areia molhar
De espumas fiando traços.

Entre beijos e abraços
No refrigério da maresia
No silêncio até se ouvia
Deslizar de ávidos braços
No suplício dos regaços
Elos de frenesi e ousadia.

Duo de romance e magia
Entretidos muito além
Do desejo do cio refém
O coração em sinfonia
 Em abençoada harmonia
Te amei como ninguém!

Nenhum comentário: