sexta-feira, 20 de junho de 2014

Como evitar a azia

A Organização Mundial da Saúde estima que mais de 20 milhões de brasileiros sofrem com a queimação no estômago causada pela azia. O número tende a ser ainda maior, já que a maioria das pessoas procura, por conta própria, medicamentos ou soluções naturais para amenizar o desconforto. Os sintomas acabam melhorando temporariamente, mas voltam a incomodar em pouco tempo sem tratamento médico.
A azia é causada pelo refluxo de ácido gástrico (responsável pela digestão dos alimentos): ele segue do estômago para o esôfago, como se fosse retornar à boca. "Esse refluxo, por sua vez, é causado pelo mau funcionamento de uma espécie de válvula, chamada esfíncter: ela se abre para o alimento passar do esôfago para o estômago e, em seguida, deve se fechar para reter o que foi ingerido e também os sucos gástricos que circulam por ali.
O tratamento do problema pode até incluir o uso de medicamentos, mas os especialistas garantem que só isso não funciona. O método mais eficiente contra a queimação no estômago é a mudança de hábitos tanto em relação à sua dieta quanto à forma como os alimentos são consumidos. Frituras e alimentos muito gordurosos devem ficar longe do prato de quem sofre com azia. Frutas ácidas, condimentos, embutidos e alguns tipos de verduras, como couve, couve flor, brócolis, repolho, nabo, rabanete, pepino e tomate também devem ser evitados, porque tem ph ácido.
Comer moderadamente, refeições na hora certa e mastigar bem os alimentos, por exemplo, facilita o trabalho do estômago, que pode produzir menos ácido. Passar longos períodos em jejum aumenta as chances de azia. Isso acontece porque, quando uma pessoa fica sem comer, o ácido gástrico se acumula e pode refluir, irritando o final do esôfago. Comer a cada três horas mantém o sistema digestivo em funcionamento, sem sobrecarga na produção de ácido gástrico.
Se você sofre desse incômodo e não quer correr o risco de desenvolver uma úlcera estomacal, observe estas recomendações:
1. Evitar exercícios após a refeição em ao menos duas horas;
2. Tomar um copo de leite de soja gelado, chá de camomila ou goles de água gelada;
3. Evitar bebidas gaseificadas durante e café, chá preto e o chá mate depois do almoço;
4. Permanecer sentado, pelo menos, meia hora após o término da refeição e, só após este intervalo, dar um cochilo;
5. Não consumir álcool e fumo e prevenir-se contra o sobrepeso ou obesidade.
Fonte: MINHA VIDA (via newsletter)

Nenhum comentário: