terça-feira, 27 de maio de 2014

Energia eólica na China

O desenvolvimento da energia eólica avança no globo e está se tornado um importante pilar no suprimento de eletricidade. Em 2013 as novas turbinas instaladas atingiram uma capacidade de 36 gigawatt (GW). Com isso, a produção eólica global chega a 318 GW e cobre cerca de 4% de toda a demanda mundial por energia elétrica.
No ano passado, 45% das novas turbinas foram instaladas na China: uma adição de plantas com capacidade de 16 GW. No ano anterior, esse número foi de 13 GW. Dessa maneira, a China se coloca na liderança como produtora global de energia eólica, com capacidade de produzir 91 GW. Na Europa, a fonte limpa gera 119 GW e nos Estados Unidos, 61 GW.
O país investiu em 2013, pela primeira vez, mais dinheiro em energia renovável que na produção de energia a partir de fontes fósseis. Além dos investimentos em usinas eólicas, foram construídas centrais para a produção de energia solar com capacidade de 11 GW. A China precisa de muita energia – energia limpa e barata. A poluição do ar é catastrófica, excedendo muitas vezes o limite em centenas de vezes, e as pessoas estão doentes em massa.
De acordo com o relatório da WWEA, muitos países emergentes na Ásia, África, América Latina e Leste Europeu apresentam um forte dinamismo na instalação de novas turbinas eólicas. A capacidade de produção desse tipo de fonte cresceu em média mais de 25% nessas regiões.
Fonte: Revista Eletrônica AMBIENTE BRASIL (via newsletter)

Nenhum comentário: