quarta-feira, 2 de abril de 2014

Momento lírico 262

ODE À MULHER
(Karl Fern)

Mulher criatura divinal
Suprema ao fino cristal
De Deus o nobre castiçal
Em tudo ela é especial.

Seu sorriso é diferente
É algo além do contente
Só ela sabe o que sente
E vai encantando a gente.

Seu olhar é fascinante
Tem algo mais brilhante
Um limiar apaixonante
Um contar balbuciante.

Que dizer do seu sorriso
Leve convidar indeciso
Nos lábios o suave riso
Como o portal do Paraíso.

No afago dos seus braços
Esquecemos os cansaços
Presos em mágicos laços
Do vigor dos seus abraços.

Fantástico corpo tentador
Nos enche e vida e calor
Num atrevido ato sedutor
Dá-nos loucuras de amor

Mulheres são como rosas
Perfumadas e deliciosas
Docemente misteriosas
Eternamente preciosas!

Um comentário:

Lucena Fernandes disse...

Espetacular essa sua paixão ao falar em mulheres. Lindíssimo poema!