sexta-feira, 18 de abril de 2014

Doenças transmitidas por insetos

Uma picada de inseto às vezes parece inofensiva, mas pode trazer uma grande dor de cabeça. Mosquitos, moscas, carrapatos e caramujos de água doce são exemplos de pequenos bichos que causam doenças graves, podendo levar à morte. Para chamar atenção sobre o assunto, a Organização Mundial da Saúde (OMS) lançou a campanha: “Pequenas picadas: grandes ameaças”.
O órgão destaca que doenças como a malária, dengue, leishmaniose e febre amarela podem ser prevenidas, porém ainda afetam as regiões mais pobres, sobretudo os que moram em áreas rurais. A estimativa é que um milhão de pessoas morrem todos os anos de doenças transmitidas por insetos e o número de pessoas infectadas supera um bilhão. Além disso, mais da metade da população mundial correm o risco de serem infectados.
De todas as enfermidades causadas por vetor, a mais letal é a malária. Estima-se que tenha causado 660 mil mortes em 2010, sendo as crianças africanas mais atingidas. No entanto, a OMS ressalta que a doença que mais cresce em número de vítimas no mundo é a dengue, cuja incidência aumentou 30 vezes nos últimos 50 anos.
As razões são a globalização do comércio e deslocamentos rápidos entre continentes, assim como mudanças no meio ambiente, como alteração do clima e urbanização tem exercido grande impacto na transmissão de doenças transmitidas por vetor, inclusive causando seu aparecimento em países onde eram antes desconhecidas.
Fonte: Revista Eletrônica AMBIENTE BRASIL (via newsletter)

Nenhum comentário: