sexta-feira, 7 de março de 2014

Recipientes plásticos no forno de microondas - dioxinas

O aquecimento de comida no forno de microondas, feito em recipientes de plástico, libera uma substância que pode causar câncer, a dioxina, adverte o Instituto Nacional do Câncer, através de sua Coordenação de Prevenção e Vigilância do Câncer.
A dioxina é um composto orgânico incolor e inodoro, quimicamente denominada como 2,3,7,8-tetraclorodibenzodioxina. É um subproduto espontâneo resultante de fenômenos e desastres naturais como a atividade vulcânica e os incêndios florestais, assim como da atividade do homem (indústria de plásticos, incineração, branqueador de papel e escapamento de gases de automóvel). A dioxina se encontra em todas as áreas onde haja atividade industrial, tanto no solo, na água e no ar, como nos alimentos – até mesmo no leite materno.
A dioxina é absorvida pelas plantas e subsequentemente ingerida por animais e se acumula no tecido gorduroso de animais. Todos os estudos realizados com eles têm revelado o potencial cancerígeno do composto, mesmo em baixas doses. O consumo de tecidos animais e vegetais, incluindo as verduras, é o modo de entrada da dioxina no corpo humano. Outro modo dos seres humanos terminarem a ingerindo é justamente pelo aquecimento de plásticos contendo alimentos, o que ocorre rotineiramente no uso do microondas.
É também um subproduto gerado no processo de fabricação do plástico e qualquer plástico pode conter dioxina, desde brinquedos a garrafas PET. Porém, em condições normais de temperatura, o composto não é liberado. Mas quando o plástico é aquecido vale o princípio da precaução. Ou seja, o recomendável é que nunca se aqueça alimentos no microondas em recipientes desse material. O melhor é transferir a comida para vasilhas de vidro que suporte o calor (temperado). Essa cautela se aplica também para as bandejas de espuma em que são acondicionadas lasanhas e outras massas, por exemplo.
É uma substância com efeito cumulativo e residual a longo prazo. O tempo de meia vida é de, em média, 7 anos”, diz o alerta, informando ainda que alguns estudos têm relacionado a exposição a dioxinas com problemas reprodutivos e deficiências do sistema imunológico.

Fonte: Revista Eletrônica AMBIENTE (via newaletter)

Nenhum comentário: