sexta-feira, 7 de março de 2014

Momento lírico 251

EDUCAÇÃO FAZ DE CONTA
(Karl Fern)

Tempos de tecnologia avançada
Educação é um bem essencial
Pra se ter um bem-estar social
No Brasil não se ver fazer nada
A educação básica é uma piada
Parece o futuro ser nossa ruína
A falta de seriedade predomina
Na escola é um Deus nos acuda
O aluno faz de conta que estuda
Mestre faz de conta que ensina!

Faz pena ver nosso estudante
Ouvir a história de Darcy Ribeiro
Anísio Teixeira, o reitor brasileiro
Gilberto Freire, educador gigante
Hoje tem em Aloísio Mercadante
Oportunista de ponta de esquina
Com toda demagogia determina
Na pose de bom moço se escuda
O aluno faz de conta que estuda
Mestre faz de conta que ensina!

Criou-se o analfabeto funcional
Diplomados sem saber escrever
Se algum educador for se meter
É taxado de atrasado ou radical
Do tempo do ronca, coisa e tal
Tapa-se a verdade com cortina
Esperança de melhoria termina
Numa política sórdida e muda
O aluno faz de conta que estuda
Mestre faz de conta que ensina!

Professores e salários aviltados
Tendem perder sua motivação
Podam o interesse na profissão
Assim sem apoio e abandonados
Desprestígios por todos os lados
Numa política sombria e assassina
Juventude confusa se contamina
Entre tanta sacanagem cabeluda
O aluno faz de conta que estuda
Mestre faz de conta que ensina!

E nesse faz de conta criminoso
Só ensino privado ganha fama
Enquanto o público vai à lama
Um país de um povo estudioso
Sofre por um sistema escabroso
Na educação pública que amofina
Tem até trambicagem e propina
Em meio a palhaçada caroçuda
O aluno faz de conta que estuda
Mestre faz de conta que ensina!


Nenhum comentário: