segunda-feira, 31 de março de 2014

Estresse

Já lhe aconteceu que após tomar um susto, você sente o coração bater forte, a respiração rápida, os músculos tensionados, o raciocínio acelerado? Estresse é isso, uma reação normal de nosso corpo ativada pela sensação de perigo, cujo objetivo é canalizar toda a sua energia para fugir ou lutar até o retorno à segurança, após o que você provavelmente desabará exausto(a), sonolento(a) e mole. Estresse deste tipo, com começo, meio e fim, não causa problemas em pessoas saudáveis.
O estresse perigoso é aquele que perdura e isto é possível por que não diferenciamos entre realidade e imaginação. Por exemplo: você já se exaltou ao se imaginar discutindo com alguém? Ou acordou completamente encharcado de um pesadelo? Do mesmo modo, para seu corpo, insegurança profissional difere de um ataque de canibais apenas no fato que dos canibais é mais fácil fugir.
Ao mudar o funcionamento do corpo do modo "rotina" para o modo "combate", o estresse altera toda a fisiologia do seu corpo. Mudam as prioridades, o balanço hormonal, a bioquímica. A maior parte de sua energia é canalizada para músculos e cérebro, em detrimento dos sistemas de vigilância, controle e manutenção rotineiros que passam a segundo plano. É por isso que nestas situações é comum observarmos a recidiva do herpes, a descompensação do diabetes e a exacerbação das doenças autoimunes, inflamações e alergias.
Portanto muito cuidado, pois eventualmente o estresse leva o organismo a apresentar desgaste progressivo e, o pior, na forma de infarto, AVC, crises hipertensivas ou outros problemas sérios.
Fonte: MINHA VIDA (via newsletter)                             

Um comentário:

Lucena Fernandes disse...

Tô sentindo tudo isso!!!!