quinta-feira, 27 de março de 2014

Conjuntivite

Coceira e vermelhidão são os primeiros sinais dessa doença, que pode ainda causar inchaço e sensação de lacrimejamento. Ela pode ser provocada por uma reação do olho a produtos de higiene, por exemplo, mas as causas mais comuns são vírus e bactérias. O tipo bacteriano é mais comum de pegar na piscina ou ao colocar a mão suja no olho e pode causar até secreções nos olhos. Já o viral pode vir junto com a gripe.
Existe ainda a conjuntivite causada pelo vírus do herpes ocular. Os oftalmologistas alertam para o risco de se automedicar com qualquer colírio, o que pode levar a consequências muito graves para a visão. Como existem diversos tipos de conjuntivite e todas exigem um tipo diferente de tratamento, então é fundamental descobrir sempre a causa.
Se for para aliviar os sintomas, por exemplo no caso de vírus, é melhor usar o colírio de lágrima artificial. No caso da conjuntivite bacteriana, precisa ser um colírio de antibiótico. De qualquer maneira, é fundamental tomar cuidado na hora de usar o produto. O correto é lavar as mãos antes, pingar apenas uma gota e no centro do olho, não no canto.
Resíduos de maquiagem também são uma das causas mais comuns de conjuntivites. As do tipo alérgico, irritações causadas pelo contato dos produtos com a superfície ocular, podem, claro, ser dribladas com o uso de produtos antialérgicos. E há as que acontecem quando bactérias que estavam nas mãos passam para os olhos, muitas vezes na hora de pintá-los. Tirar os produtos dos olhos também evita terçol. Restos de make podem ir se acumulando até impedir que os cílios cresçam e, assim, causar inflamações.
Fontes: G1 e outros

Nenhum comentário: