quinta-feira, 6 de fevereiro de 2014

Sobre o sono

Cuidado com "noites" mal dormidas seja, por exemplo, por indisciplina própria, por imposições circunstanciais ou por insônia mesmo. Veja os problemas com a sua saúde por causa de não dormir o suficiente e diariamente. Por outro lado, a necessidade de 8 horas de sono por dia é 'mito', pois o tempo de descanso varia entre as pessoas.
As oito horas de sono foram definidas como uma convenção que serve para a maioria das pessoas, porém existem aquelas que precisam dormir apenas 6 horas por dia (curto dormidores) e outros que necessitam de mais de 9 horas na cama (longo dormidores).
A pessoa não deve forçar a adaptação do relógio biológico. Mas quem anda reclamando de falta de tempo deve dividir o tempo das "sonecas" durante todo o dia. Cochilos breves espalhados nas horas vagas podem ajudar o corpo a descansar melhor.
Também não existe nada de errado com quem gosta de acordar tarde. Ainda que o cotidiano leve as pessoas a levantarem cedo, elas não devem tentar forçar uma nova rotina de sono. O corpo de quem gosta de dormir até tarde pode se ressentir das mudanças bruscas.
Voltar das férias e se acostumar novamente com o ritmo do trabalho e da escola pode ser difícil no começo, mas a própria imposição das atividades vai fazer a pessoa se recuperar. A cautela nos primeiros dias após o retorno é importante, pois a falta de atenção causada pelo sono pode gerar até acidentes de carro e outros problemas.
O sono também pode ser um problema para grávidas. Elas devem tentar compensar o descanso perdido durante o dia, especialmente quando o bebê permitir. Segundo especialistas é mais fácil tentar dividir as horas de dormir do que tentá-las concentrar somente durante à noite.
Fonte: G1


Nenhum comentário: