sexta-feira, 7 de fevereiro de 2014

Momento lírico 243

CHAMAS
 (Karl Fern)
Cordão de pérolas brilhantes
Joia de reflexos multicores
Jardim de incontáveis flores
Rorejo de sons palpitantes
Nada como livres amantes
Em seus ninhos sedutores.

Sobre lençóis acolhedores
Alheios a cercos limitantes
Exalam perfumes cativantes
Peleiam sonhos pecadores
Esquecem medos e pudores
Viajam sob risos ofegantes.

Chama de corpos confiantes
Molhados em suaves odores
No cansaço imune as dores
Fartos desejos embriagantes
Frenesis agudos galopantes
Cantam sinfonias e louvores.

Colírio de afagos confessores
Beijos que fluem incessantes
Abraços e mimos confiantes
Voos alados dos beija-flores
Passeio em divinais andores
Reino de odes balbuciantes.

Longe de freios angustiantes
Aquecidos entre cobertores
Seguem contatos abrasadores
Nos sorridentes semblantes
Felizes sejam todos amantes
Abençoados todos os amores!

3 comentários:

Anônimo disse...

Este poema esta belíssimo, mas ja foi publicado com outro titulo, no ML-242


Boa noite!

Lucena Fernandes disse...

Muito bom, mesmo distante, ler os seus poemas!

Professor Carlão disse...

Tens razão! Troquei os textos na hora de publicar! Acho que vou deixar assim pra lembrar dessa mancada...