sexta-feira, 6 de dezembro de 2013

Momento lírico 221

A FLOR PERFEITA
(Karl Fern)

Nasceste casta e singela
Duma singular semente
Brotou excelsa donzela
Tez púrpura flavescente.

As cores de teu verticilo
Adornado pela natureza
Envolvem um tenro pistilo
Rematam a tua nobreza.

Floresceste no meu jardim
Regada nos pensamentos
Adornada pelo carmim
Dos teus lábios sedentos.

O orvalho do amanhecer
Brilha mais no teu sorriso
Dos estames do teu querer
Brotam o mel que preciso.

No teu patamar de pureza
Cintilam deliciosas cores
Sublimam da sã natureza
Finos poemas de amores.

Rosa virginal, doce, macia
Elegante e inspiradora flor
Perfume que me delicia
Pétalas de inaudito amor.

E até a próxima terça-feira, se Deus quiser!


3 comentários:

Lucena Fernandes disse...

Poema perfeito!

Anônimo disse...

A perfeição cantada em rimas e versos!

Anônimo disse...

Lindo poema de amor!Simplesmente perfeito!


ADOREI!