terça-feira, 27 de agosto de 2013

Momento lírico 191

VINGANÇA
 (Karl Fern)

A vingança tem muitas cores
Conta um saber popular
Amargurante de suportar
Curvar-se em suas dores
Suportar seus dissabores
Sem ânimo pra respirar.

Até num escrito qualquer
De aparência inocente
Sente-se a crueza pungente
O furor do mal-me-quer
Venha de onde ela vier
Só quem sabe é quem sente.

Onde só se viam louvores
Tempos venturosos atrás
Arco-íris rubro, azul, lilás
Soam ódios e rancores
E prazeres torturadores
Ecoando e tirando a paz.

Por que maltratar assim?
Tratar como erva daninha
Com arroubos e picuinha
Ficar lembrando o ruim
Tratar como um vil cupim
Quem foi abelha rainha?


Um comentário:

suenia disse...

Realmente a vingança não leva a nada! Sou radicalmetnte contra!