sexta-feira, 16 de agosto de 2013

Momento lírico 182

ETERNA LEMBRANÇA
(Karl Fern)

Foste minha vontade de viver
O vasto brilho do alvorecer
Meu segredo, minha ousadia
Minha querência mais astuta
Pomar da mais doce fruta
Manancial pra minha poesia.

Como fios da seda mais fina
Esse teu sorriso de menina
Prendeu em teia de sedução
Deixou contido enclausurado
Em laços de carinho amarrado
Meu passivo e rude coração.

Entre os sussurros de prazer
Penetrei no intimo do teu ser
E em volúpias de jorro quente
Em cada beijo e cada abraço
Avancei no imo do teu regaço
E lá deitei minha semente.

 Mesmo que estejas ausente
Serás minha eternamente
Pra mim serás sempre rainha
Ninguém vai poder apagar
Nunca vou deixar de lembrar
Que um dia já foste só minha!

Fonte: MINHA RIMAS II                                                 

3 comentários:

Lucena Fernandes disse...

Perfeito!
Seus poemas são ricos de sentimentos. Amo todos eles!
Parabéns!

Anônimo disse...

Lírico, poético, simplesmente mágico!Pode acabar o relacionamento, mas o amor não acabará jamais!

"Aquele abraço"

Anônimo disse...

Esse será sem dúvidas, um dos mais emocionantes do MINHAS RIMAS II!!

Simplesmente demais!