terça-feira, 23 de julho de 2013

Momento lírico 177


POEMINHAS DE RODAPÉS
(Karl Fern)

A SILHUETA
Num encantamento solitário
Dá saudade do teu sorriso
Tal como a chave do Paraíso
Expressa um divino cenário
De um dourado santuário
Bordado com rosas celestes
Brisa que sopra tuas vestes
Com tua suavidade feminina
Silhueta de doce menina
Esbelta como altos ciprestes.

***

MELHOR ASSIM
Um amor quando termina
Nem sempre finda por igual
Alguém fica passando mal
Tristeza um espaço domina
Mas o próprio tempo ensina
Entender a velada verdade
O que pra um é a liberdade
No segundo será também
Impossível fazer feliz alguém
Com a própria infelicidade!

***

CONTRASTE
E tu que estás distante
Não esqueça que eu existo
Pois de ti eu não desisto
Saudade pode ser frustrante
Mas também contrastante,
Um sentimento benquisto!


3 comentários:

Anônimo disse...

Adorei os "POEMINHAS".

Lucena Fernandes disse...

Acho que um desses poeminhas, tem endereço certo!

Anônimo disse...

Lindinhos!!