segunda-feira, 8 de abril de 2013

Momento lírico 160

ANOITECER NA PRAIA
(Karl Fern)

No murmúrio da marola
Esbarrando contra a areia
Com o aclarar da lua cheia
Saudade perspicaz  assola
Escuridão serena consola
Estrela cadente clareia.

Quietude, a companheira
Rege um clima de nostalgia
Provém a brisa da maresia
Silenciosa, leve, sorrateira
Essa solidão interesseira
Vem olvidar minha alegria.

Na linha reta do horizonte
Cortejo os reflexos da lua
Nascente, sublime, nua
Como um espelho defronte
Para o infinito uma ponte
Na imaginação se insinua.

Dos amores a muito idos
Vem-me fugidias lembranças
Foram tempos de bonanças
De romances bem vividos
Sobraram retalhos puídos
Donde cultivei esperanças.

Um comentário:

Lucena Fernandes disse...

Lindo o anoitecer na praia, sentir a água morna nos pés enquanto contemplamos aquela lua clara, não tem coisa melhor!