quarta-feira, 3 de abril de 2013

Momento lírico 157

             MARIA
            (Karl Fern)


Foi um idílio ardoroso
Que quase me endoidecia
O que fazer eu não sabia
No meu desejo amoroso
Nada era mais suntuoso
Que meu xodó com Maria.

E aquele perfil sinuoso
Perfeito à noite ou de dia
Delícia que se escondia
Sob um vestidinho sedoso
Nada era mais cobiçoso
Que o corpinho de Maria.

Aquele olhar luminoso
Brilhante na luz do dia
Na noite o luar refletia
Olhar risonho e dengoso
Nada era mais belicoso
Que os olhares de Maria

O seu abraço carinhoso
Bem demorado eu queria
Podia apertar, não doía
Era brando e melodioso
Nada era mais impetuoso
Que os abraços de Maria..

Seu perfume aromoso
Atulhava-me de alegria
Deixava-me em euforia
Alvoroçado e perigoso
Nada era mais cheiroso
Que o cangote de Maria.

E seu sorriso gracioso
Ao mirá-lo me derretia
Era o retrato da alegria
Um encanto luminoso
Nada era mais formoso
Que o sorriso de Maria.


O teu beijo saboroso
Pegava-me em fantasia
A ansiedade me possuía
Era um troço maravilhoso
Nada era mais gostoso
Que os lábios de Maria.

Em teu peito volumoso
Dois montinhos escondia
Ao tocá-los não resistia
Sugava o néctar delicioso
Nada era mais mimoso
Que os seios de Maria.

Um trazeirinho generoso
Provocava-me arritmia
No avistar eu percebia
Um rebolado malicioso
Nada era mais charmoso
Que os costados de Maria.

Cada pernão apetitoso
Admirá-los não cansaria
Acordes de uma sinfonia
Feminino e harmonioso
Nada era mais fabuloso
Que as pernas de Maria.

Irresistível e glamoroso
Seu corpo me consumia
Na sedução eu me perdia
Naquele íntimo prazeroso
Nada era mais voluptuoso
Que ter o corpo de Maria.

E neste momento saudoso
Pra concluir esta poesia
Esquecer eu não podia
Do seu cantinho virtuoso
Nada era mais precioso
Que dar prazer a Maria!



2 comentários:

Anônimo disse...

Achei muito fofo! Eu diria... enxeridinho demais! Qual a mulher que se ponhe no lugar da Maria?


parabéns!

Lucena Fernandes disse...

Pôxa,que lindinho.Adorei!!! Que Maria sortuda!