sábado, 23 de março de 2013

Prática indigna

Neste Dia Mundial da Água (22/03/2013), a Organização das Nações Unidas lançou uma campanha para melhorar o acesso a instalações sanitárias para as 2,5 bilhões de pessoas pelo mundo que não utilizam banheiros, uma causa importante de problemas de saúde.
A iniciativa busca reduzir a triste estatística de 3.000 crianças menores de cinco anos que morrem diariamente por doenças resultantes da ingestão de água imprópria para o consumo, como a cólera ou a disenteria.
 “Banheiros ao ar livre” é uma prática corrente para milhões de pessoas nos países pobres, obrigadas a fazer suas necessidades nestas condições. Uma tremenda falta de dignidade deste ato, assim como também o risco para a saúde e o meio ambiente.
Um dos Objetivos do Desenvolvimento do Milênio sobre a saúde e a pobreza, estabelecidos no ano 2000, era diminuir em 50% o número de pessoas que não têm acesso a banheiros com água potável para 2015. Este objetivo, no ritmo anual, talvez seja alcançado lá por 2075.
Agora a ONU quer alcançar em 2025 a meta estabelecida em 2000. O grupo WaterAid estima que 2030 é uma data mais realista, mas para cumprir com isso são exigidos dezenas de bilhões de dólares de investimentos. Os governos devem gastar mais em investimentos sanitários e a construção de banheiros precisa ser uma prioridade. Também é preciso educar a população para evitar doenças.
(Fonte: G1)

Nenhum comentário: