sexta-feira, 15 de março de 2013

Momento lírico 149

INSTANTE FINAL
(Karl Fern)

A dor me consumia
Revolver-me até tentava
Vontade não me faltava
O corpo não respondia
Muitas vozes eu ouvia
Mas eu nem balbuciava.

O mal me dilacerava
As pessoas se condoíam
Comigo também sofriam
Não a dor que me matava
Ouvi alguém que chorava
Pela tristeza que sentiam.

Ajudar-me não podiam
Nada poderiam mudar
Restava pra Deus rezar
Milagre divinal pediam
Pois só os céus deviam
Meu destino remontar.

Sentia o tempo andar
Dolorido e devagarinho
Parecia mais sozinho
Deles todos me afastar
Por algo invisível no ar
Ia-me pra outro caminho.

Num instante mesquinho
Foi que tudo escureceu
Não vi o que aconteceu
Definitivamente quietinho
Alguém disse baixinho:
Deus o tenha, ele morreu!

2 comentários:

Lucena Fernandes disse...

Ai que triste!

Anônimo disse...

Acredito que nem sempre se sabe quando essa hora chegou, já pensou como seria? Descontrole, agitação,agonia, serenidade, paz, aceitação..... Que bom que é um mistério!

Triste, porém bela! Parabéns!