sexta-feira, 1 de março de 2013

Momento lírico 144


SEMPRE QUE VOCÊ ME ABRAÇA
(Karl Fern)

Sempre que você me abraça
Infiro-me num redemoinho
Constato enorme carinho
Mesmo no meio da praça
É como saborear uma taça
Do mais lúdico e puro vinho.

Em meus braços lhe aninho
Com profunda felicidade
Abandono toda a saudade
Se já doía um pouquinho
Pois qualquer tempo sozinho
Sem você é uma eternidade.

Some apressada a ansiedade
Num vendaval alucinante
O coração bate galopante
Sucumbo a sua sensualidade
Sinto uma brisa de suavidade
Soprar afável de seu semblante.

Venero sua voz balbuciante
Meu corpo mais se enlaça
Ao redor tudo se embaça
Nesse instante deslumbrante
Meu amor fica mais vibrante
Sempre que você me abraça!

3 comentários:

Anônimo disse...

Lindo demais, sublime, meigo e todas as palavras que agora me faltam!

Parabéns!

Carla Fernanda disse...

poxa! to boba quem me indicou ñ falou que era tão bom! exageradamente romantico

Lucena Fernandes disse...

Sempre que eu ganhar um abraço, vou lembrar desse poema.
Parabens!