quinta-feira, 14 de março de 2013

14 de março: Dia nacional da poesia

A poesia é a arte da linguagem humana, do gênero lírico, que expressa sentimento através do ritmo e da palavra cantada, que por fins estéticos ganhou recursos formais, através das rimas cadenciadas.
Existem três tipos de poesias: as existenciais, que retratam as experiências de vida, a morte, as angústias, a velhice e a solidão; as líricas, que trazem as emoções do autor; e a social, trazendo como temática principal as questões sociais e políticas.
No Brasil a poesia ganhou um dia específico, 14 de março, data de nascimento do poeta brasileiro Antônio Frederico de Castro Alves (1847-1871), o poeta dos escravos, em Muritiva, próximo a Curralinho, hoje Castro Alves, BA.
Seu primeiro poema que retratava a escravidão foi A Canção do Africano, publicado em A Primavera, mas seu poema mais famoso sobre sua indignação quanto ao preconceito racial ficou registrada na poesia Navio Negreiro.
Morando inicialmente na fazenda das Cabaceiras, perto de Curralinho, foi estudar em Sal-vador, BA (1852), e começou a aparecer como autor de versos e orador exaltado na Faculdade de Direito do Recife, quando assumiu sua posição em defesa da causa abolicionista. Além de lutar pela abolição da escravidão, politicamente também foi ardoroso defensor do sistema republicano de governo, com eleições com o voto direto e secreto.
Atacado pela tuberculose (1867), transferiu-se para a Faculdade de Direito de São Paulo, mas não conseguiu terminar o curso. Passando pelo Rio de Janeiro teve seu trabalho tratado com entusiasmo pelos intelectuais José Martiniano de Alencar (1829-1877) e Joaquim Maria Machado de Assis (1839-1908). De volta a Bahia publicou seu mais famoso e único em vida, Espumas flutuantes (1870). O seu retorno à Bahia foi causado por um acidente de caça, no qual um tiro lhe feriu o pé, chegou a ser operado, mas seu organismo debilitado pela tuberculose não teve condições para resistir e morreu em Salvador, com penas 24 anos de idade.
Todo o restante de sua obra, que se encontrava esparso em manuscritos ou impresso em jornais e revistas, foram publicados em livros póstumos. Entre seus poemas mais notáveis citam-se O navio negreiro, Vozes d’África, O livro, América, Mocidade e morte, Ahasverus e o gênio, O sibarita romano, O São Francisco, A queimada, A tarde, Crepúsculo sertanejo, Lucas, Tirana e A canção do violeiro, publicados em livros como A cachoeira de Paulo Afonso (1876) e, mais tarde, reunida em Os escravos (1920). Pertencente à terceira geração de românticos, é considerado o mais genuíno representante brasileiro do condoreirismo, comportamento artístico e poético característico da última fase do romantismo brasileiro.
Particularmente, o Dia Mundial da Poesia celebra-se a 21 de março. Foi criado na XXX Confe-rência Geral da UNESCO em 16 de Novembro de 1999, com o propósito de neste dia promover leitura, escrita, publicação e ensino da poesia através do mundo.
Fonte principal: SÓ BIOOGRAFIAS http://www.dec.ufcg.edu.br/biografias/CastrAlv.html


Nenhum comentário: