segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013

Momento lírico 141

MINHA RAINHA
(Karl Fern)

Suas vestes esvoaçantes
Um airoso perfil delineia
Em seu contorno permeia
Magia e cores exuberantes
Refletem-se mais brilhantes
Nos vastos bancos de areia.

Espreita invejosa a sereia
Reabre a flor da açucena
Perante refulgente cena
Vem aos pés a maré cheia
A luz matutina encandeia
Sua delicadeza serena.

Sobre sua pele morena
Açoita a brisa marinha
Acariciando essa rainha
De forma suave e amena
Flutuando como um poema
No bailado da veste fininha.

E enquanto ela caminha
Meus olhos se deliciam
Vivos sonhos a acariciam
Certo de que ela é minha
Como uma fada madrinha
Deusa mimosa e querida.

Por ela daria minha vida
Nela guardo toda devoção
Tenho incansável afeição
Seu amor é minha guarida
Sem ela seria alma perdida
Musa da mais doce canção!

No fausto mar da sedução
Pulso de alegria e vaidade
O divino com sua deidade
Deu-me singular atenção
E plantou em meu coração
Uma muda de felicidade.

2 comentários:

Anônimo disse...

Que coisa mais linda, romântica e sublime!

Parabéns Poeta!

Carla Fernanda disse...

Que fofo! Amo poesias mas não sei fazer nada kkkkkkkkkkkkkkkkkkk