segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013

Momento lírico 140

UM SÍMBOLO
(Karl Fern)

Descendo do sol nascente
Em seu trajeto sinuoso
Prossegue altivo e garboso
Seja seco ou na enchente
Sóbrio em direção poente
Romântico, belo e copioso.

Redentor, rico e vigoroso
Admirável em seu caminho
Apressado ou devagarinho
No tempo mais chuvoso
Escoa num leito arenoso
No seu espaço ribeirinho.

Mesmo olhando-o sozinho
Não se foge das emoções
Vendo aqueles camaleões
Pontos de algum redemoinho
Donde se ouve o burburinho
Dos cardumes em profusões.

Enchendo desde os porões
Suas barragens grandiosas
Nas suas cheias caudalosas
Seu nome já deu canções
Muitas lendas e tradições
Em versos, rimas e prosas.

Símbolo das eras invernosas
No berço do algodão mocó
Na região é como um faraó
Reina em tradições gloriosas
Histórias mágicas e famosas
É o nosso Rio do Seridó!

2 comentários:

Lucena Fernandes disse...

Belíssima declaração de amor por sua terra querida!

Anônimo disse...

Concordo! É realmente uma declaração de amor!