terça-feira, 29 de janeiro de 2013

Elasticidade dos seios

É certo que nem toda mulher terá sua vaidade afetada com o caimento dos seios quando ficarem mais velhas, pois a hereditariedade é o fator mais significativo. A medida que a idade avança, irá acontecendo a flacidez de todos os tecidos do corpo e, consequentemente, das mamas, umas menos acentuadamente por causa do fator genético.
Além dos efeitos do fator genético, há uma série de hábitos que podem acelerar esse caimento natural, como fumar, beber e sol em excesso. O fumo e o álcool têm substâncias que quebram a proteína elastina, que forma as fibras elásticas da pele, prejudicam a circulação sanguínea e os níveis de oxigenação dos tecidos. O excesso de sol acelera o processo de degeneração das fibras colágenas.
Na prevenção é preciso variar a alimentação com boas fontes de nutrientes que ajudam na produção de colágeno e elastina, proteínas que dão sustentação à pele e evitam a flacidez. Alimentos com vitaminas A e C, cobre, zinco e cálcio são boas opções. Já alimentos ricos em açúcar e carboidratos simples devem ser moderados, pois podem acelerar o processo de envelhecimento da pele.
Mulheres com seios muito grandes podem se beneficiar da sustentação fornecida pelo uso do sutiã, porém seu uso durante o sono não é um fator importante para a prevenção da flacidez. Durante corridas ou prática de outros esportes as mulheres devem usar um top bem justo, pois o balanço dos seios força as estruturas de sustentação das mamas, provocando flacidez.
A afirmação de que amamentar faz as mamas caírem é controversa. Porém e certo que perder muito peso ou emagrecer e engordar a toda hora - o famoso "efeito sanfona" - prejudica a elasticidade da pele e, consequentemente, promove flacidez nos seios.
Fonte: MINHA VIDA (http://www.minhavida.com.br/)

Um comentário:

Anônimo disse...

Tá por dentro professor!

Ótima matéria!