sexta-feira, 28 de dezembro de 2012

Momento lírico 115

SUBLIME FASCÍNIO
(Karl Fern)

Infere-se só depois que passa
Afastando-se bamboleante
Segue envolvente e elegante
Atraente e referta de graça
Sedutora, atrevida e devassa
Mais charmosa e provocante.

Quanto mais ela se distancia
Sua sensualidade aumenta
O talho sexy se incrementa
Despertando franca fantasia
Misto de sedução e ousadia
Parece brotar da vestimenta.

E quando cruza pelo passeio
Faz o marmanjo olhar pra trás
Querer apreciar muito mais
Esse objeto de ávido desejo
Justinha com o máximo pejo
Vestida, mas excitante demais!

Não importa se feia ou bonita
Sendo jovem ou uma madona
Os elogios são para sua dona.
Uma sossegada libido se agita
Essa atração feminina bendita
Induz pequena ser mulherona.

Qualquer um para pra admirar
Esse fascínio ótico e ilimitado
A mulher enfeita o predicado
Vacila se não atrair um olhar
É bom pra autoestima suscitar
Suspiros másculos de todo lado.

Anatomia mimosa e adorável
Que seu feitio delicado requer
Nada mais é congênere sequer
Uma beleza única e incansável
É esse painel lírico formidável
As curvas glúteas da mulher!

2 comentários:

Anônimo disse...

Nós mulheres agradecemos mais esse mimo!

Lucena Fernandes disse...


Adorei!!!!