segunda-feira, 10 de dezembro de 2012

Momento lírico 109



OUTUBRO FATÍDICO
(Karl Fern)

Foi um ingênuo sonho de liberdade
Revoando sobre as asas da esperança
Como o sorriso franco de uma criança
Livre dos meandros da vil falsidade
Onde vislumbrei a casta sinceridade
Envolta em progresso e real pujança.

Como se sentisse o sol mais radiante
Brilhando para um glorioso amanhã
Ansiei no meu imo com airoso afã
Ver na alegria do amigo caminhante
Um singelo e abençoado semblante.
Limpo do pecado da oferecida maçã.

Acreditei todos livres dessa mentira
Vivendo em comunhão e irmandade
Aprendendo a viver em felicidade
Sem o culto provocante de tanta ira
Tendo somente a paz como a mira
Esquecido dos antros da falsidade!

Mas eis que a ventura foi impossível
Não há trilha de pérolas pro viajante
O futuro digno sempre será distante
A maldade dissimulada a preferível
O legado do pecado o mais plausível
O querer imediato foi mais vibrante.

2 comentários:

Lucena Fernandes disse...

Que entendam o recado e no futuro façam a diferença. Muito profundas e verdadeiras as suas queixas.

Anônimo disse...

Há momentos na vida que melhor seria ser ignorante, pra não perceber, que se poderia viver "bem melhor""
! Parabéns por conseguir mandar tais recado em rimas!

SHOW DE BOLA!