terça-feira, 11 de dezembro de 2012

Carne vermelha

Um dos alimentos mais atacados nos últimos anos como a carne vermelha, que tem ganho fama como fonte de gorduras e colesterol e foi tirada do cardápio de muita gente que procuram perder peso e ter uma alimentação mais saudável. Ela é uma fonte importante de todas as proteínas e os aminoácidos essenciais para o nosso corpo, não tem um substituto único e contém vitaminas que não são encontradas em nenhum outro alimento. Por isso, devemos pensar duas vezes antes de cortá-la da dieta.
Inúmeros nutrientes consumidos na medida certa, são importantes para o bom funcionamento do organismo. Uma alimentação saudável é aquela que traz um equilíbrio entre os micronutrientes, ou seja, vitaminas e minerais, e os macronutrientes, como gorduras, proteínas e carboidratos. Uma alimentação balanceada deve conter grande variedade de alimentos, incluindo carne branca, vermelha, peixe, laticínios, frutas, vegetais e grãos.
Portanto, cortar esse alimento da dieta sem antes procurar um nutricionista é um erro. Fechar a boca para alimentos ricos no último grupo, como a carne vermelha, pode até fazer mal ao organismo. Alguns modos de preparo e cortes a deixam mais saudável.
Compare os prós e contras:
1.       Prós
- Contém inúmeros nutrientes que, se forem consumidos na medida certa, são importantes para o bom funcionamento do organismo, entre eles, as proteínas. Elas são consideradas completas, pois contêm os nove aminoácidos essenciais. Uma quantidade de 100 gramas de carne magra - com menos gordura - contém por volta de 20 a 30 gramas de proteína, o que equivale a, aproximadamente, 50% das necessidades diárias de um ser humano adulto; 
- É uma fonte de diversos nutrientes que melhoram o desempenho muscular, como a proteína mioglunulina, que promove o transporte de oxigênio para os músculos;
- Ajuda a perder peso, promove a perda de gordura, ajuda a restaurar ATP após o esforço muscular, energizando o corpo;
- Ajuda a controlar a taxa de açúcar no sangue elevada em pessoas com diabetes;
Age como antidepressivo, o que permite exercícios mais intensos e sensação de bem-estar;
- É a única fonte de vitamina B12, indispensável para o funcionamento das células nervosas do corpo.
2.     Contras
- Seu consumo deve ser controlado, como praticamente todos os alimentos, pois pode liberar algumas substâncias nocivas à saúde se for cozida em excesso ou se for de procedência duvidosa, de preferência deve ser de um gado criado em pastagens naturais e orgânicas;
- O consumo excessivo (mais de 60g / 1000 Kcal por dia), favorece a maior mortalidade por doenças cardiovasculares e câncer. Um boa média é de até 10g / 1000 Kcal por dia.
- O consumo de grande quantidade de gordura saturada está associada ao aumento dos níveis de colesterol, da pressão arterial e do risco de câncer.
- Possuem compostos carcinogênicos que, se consumidos em excesso, aumentam as chances de câncer de intestino e próstata. Quem sofre de câncer de próstata deve tomar o mesmo cuidado, pois a carne estimula a produção de testosterona, o que pode prejudicar o quadro da doença;
- Pessoas retêm mais ferro do que deveriam, precisam diminuir ou evitar o consumo de carne vermelha, que é rica nesse mineral.
O consumo saudável deve começar pelos cortes:
1.    Cortes magros: patinho, maminha, músculo, lagarto, filé mignon, coxão duro e coxão mole;
2.    Cortes gordos: acém, alcatra, contra-filé de costela, cupim, picanha, fraldinha e costela.
Fonte principoal: MINHA VIDA (http://www.minhavida.com.br/alimentacao/

 

Nenhum comentário: