quarta-feira, 26 de dezembro de 2012

Biografias de brasileiras - 13

Graziela Maciel Barroso (1912 - 2003)
Naturalista brasileira nascida em Corumbá, Mato Grosso, a primeira dama da Botânica no Brasil, a primeira mulher a fazer um curso de graduação nesta área no Brasil. Ela teve que superar críticas e preconceitos, para anos depois, já casada com Liberato Joaquim Barroso, funcionário do Jardim Botânico do Rio de Janeiro, e com dois filhos, Manfredo e Mirtila, voltar aos estudos, decidida a fazer da botânica a sua vida.
Teve, então, uma trajetória acadêmica inusitada. Aos 30 anos começou a trabalhar no Jardim Botânico do Rio de Janeiro. Viúva (1949), ingressou no curso de biologia da Universidade do Estado da Guanabara aos 47 anos e graduou-se em História Natural (1961) pela Universidade da Guanabara, hoje UERJ. Terminou o doutorado aos 60, pela Unicamp (1973), defendendo a tese Compositae - Subtribo Baccharidinae Hoffmann - Estudo das espécies ocorrentes no Brasil. Foi professora de Botânica e Chefe do Departamento de Biologia Vegetal da Universidade de Brasília, a UnB, desde sua criação (1969). Exerceu docência e orientação nos cursos de pós-graduação em Botânica da UFRJ, UFPR, Unicamp e UFPE, tendo orientado 60 dissertações de mestrado e 15 de doutorado.
Respeitada internacionalmente e uma referência na área de sistemática de plantas, um ramo da botânica dedicado a descobrir, descrever e interpretar os diversos tipos de vegetais, escreveu mais de 65 artigos em periódicos especializados, predominantemente no campo de Sistemática Vegetal e quatro livros como autora principal. Cidadã do Estado do Rio de Janeiro (1980) e aposentada (1982), continuou a exercer atividades de pesquisa, além de dar aulas e orientar alunos de pós-graduação.
Passou a integrar a Academia Brasileira de Ciências (2003), mas faleceu um mês antes de tomar posse, no Rio de Janeiro, no dia 05 de maio, aos 91 anos. Responsável pela formação de gerações de biólogos e pela catalogação de vegetais das diferentes regiões do Brasil, tem cerca de 25 plantas batizadas com seu nome. A cientista também escreveu dois livros adotados como referência por cursos de botânica: Sistemática de Angiospermas do Brasil, em 3 volumes (1982) e Frutos e Sementes - morfologia aplicada à sistemática de dicotiledôneas (1999).
Fonte: SÓ BIOGRAFIAS (http://www.dec.ufcg.edu.br/biografias/GrazMBar.html)
 

Nenhum comentário: