quarta-feira, 14 de novembro de 2012

Não envenene seu cão

O que é um banquete ou uma guloseima para uma pessoa pode ser um perigo para o seu cachorro, pois há diferenças suficientes nos organismos de um e de outro. Portanto resista àquele olhar pidão de quem parece morrendo de fome sempre que se aproxima quando você está comendo!
O que é bom pra nós e ruim pra eles? Alguns alimentos, sim! Para que o leitor não envenene seu melhor amigo aqui vai, portanto, uma lista de dez itens alimentares para quem tem dó da cara dele (mas não da sua saúde!) e dá aos cães comida que é apropriada apenas para humanos! Veja:
1. Abacate - contém persina, uma toxina fungicida  e prejudicial para o estômago e coração de cães, gatos, pássaros e roedores;
2. Alho, cebola, cebolinha e alho porró - possuem tiosulfato, composto que ataca os glóbulos vermelhos do sangue que podem resultar em anemia. Mesmo que estes comam alho e cebola aos pouquinhos, o efeito pode ser cumulativo e aparecer mais tarde;
3. Frutas cítricas - podem causar vômito e diarréia nos bichos, assim como o leite em animais adultos que têm intolerância a lactose;
4. Pão de centeio e pizza - podem fermentar no estômago dos cães, fabricando gases em excesso, prejudicando o sistema digestivo, e até produzindo álcool do cereal, intoxicando e até envenenando o cão;
5. Batata, mandioquinha e inhame – possuem solamina que além de atacar a digestão, pode deprimir o sistema nervoso central do animal;
6. Ameixas, passas, pêssegos, sementes de maçã e talos de cerejas e prunasianas em geral - contêm cianida, que podem intoxicar o peludo;
8. Nozes e similares - prejudica a musculação, nervos, digestão e respiração dos cães.
9. Chocolate, café, chá preto, refrigerantes e álcool - têm substâncias que pode levar ao coma e até à morte do animal.
10. Doces em geral e, notadamente, alimentos que contiverem xilitol - comprometem a digestão dos caninos.
RECADO: Se o cão apresentar sintomas de intoxicação ou envenenamento como vômitos, diarreia, prostração, inquietação ou sangue nas fezes, procure identificar o que ele comeu que pode ter lhe feito mal e leve-o imediatamente ao veterinário
Fonte: VIDA DE CÃO - YAHOO NOTICIAS  (http://br.noticias.yahoo.com/blogs/vida-cao/)
 

2 comentários:

Margareth disse...

Parabéns pela postagem,bastante elucidativa!

Anônimo disse...

Bela matéria!

Juana (nossa cadela) agradece!