sexta-feira, 30 de novembro de 2012

Carrada de algodão

Esta fotografia é a verdadeira bandeira de uma era. Só quem se criou no sertão do Seridó ou Cariri paraibano, tem mais de 40 anos de idade (é o meu caso!), plantou no seco, cultivou com arado puxado por boi manso, limpou mato com enxada, pisou ser ver em cima de buraco de formiga preta ou alemã (arre diabos!), apanhou algodão no meio do carrapicho e o carregou no lençol de se cobrir à noite pra dormir, pesou e ensacou o mesmo algodão mocó em saco de estopa, sabe o enorme simbolismo que ela traz!
Quem fez isso lembra-se que ainda bem que sempre tinha um potinho com água friinha debaixo de um juazeiro, estrategicamente colocado nas proximidades. As vezes ainda tinha um pedaço de rapadura... Dava-se uma suspirada, podia até dar um arrotinho ou soltar um... deixa para lá...
Não é, mas lembra o caminhão do meu saudoso Tio Dedeca, carregado de algodão, saindo lá do sítio São Roque e eu lá em cima, morrendo de contente porque ia pra “rua” de carro. Era assim mesmo, a gente chamava a cidade de “rua”, no caso Jardim do Seridó!
Foto:  CULTURA CARIRIZEIRA

5 comentários:

Anônimo disse...

Prezado colega Prof. Carlos Fernandes, provavelmente meu parente, por parte de mãe, meus parabéns pelo Blog. Explico o provável parentesco: minha mãe, Francisca Fernandes, nasceu na cidade de Almino Afonso, no Rio Grande do Norte, filha de Adelino Fernandes e Francisca Fernandes. O meu nome é Benedito Antonio Luciano, pois meu pai, Pedro Antonio Luciano, ao fazer o meu registro civil, esqueceu de incluir o sobrenome de minha mãe.
Oportunamente, postarei outros comentários sobre o Blog.

Professor Carlão disse...

Certamente Bené, que esse parentesco deve ser verdadeiro e muito me envaidece! Fico no aguardo de suas novas considerações. Este blog é minha grande obra de aposentado... rsrsrsrs!

Bagé disse...

Essa Carrada de algodão mostra um pouco da riqueza do nosso sertão, tempos bons que ainda tenho esperança de vivê-los.
Um Natal e ano novo com Saúde, Prosperidade e Harmonia.

Anônimo disse...

Valeu Carlão, que saudade dos velhos tempos.

Professor Carlão disse...

Amigo Assis Bagé! Um divertido Natal e um grande 2013 pra você toda sua família!