segunda-feira, 24 de setembro de 2012

Poetas populares 01

    Adeilson Lúcio de Azevedo, compositor, instrumentista e poeta popular jardinseridoense, nascido em 22/05/1954, no povoado Currais Novos, município de Jardim do Seridó, onde reside, é filho de Severino José de Azevedo (Tio Siíno) e de Josefa Generinda de Azevedo (Tia Nega).
Por causa do seu trabalho para sobrevivência, cursou só até a 5ª série, no Grupo Escolar da Comunidade Currais Novos, e casou-se com D. Marimar Santos de Azevedo, com quem teve três filhos: Adelange, Adailton e André.
Artista nato, dividindo o seu tempo com a agricultura, começou a tocar forró aos quinze anos de idade e tocou sanfona com seu grupo musical por alguns anos. Também cantou carnavais fazendo parte da orquestra de frevos da Banda Euterpe Jardinense e foi vocalista do grupo musical Vibrantes do Samba.
Sempre teve vocação e dom para fazer poesias e desde criança, quando aluno na sua escola, esse artista já demonstrava a capacidade de raciocínio lógico, o que causava admiração aos seus professores. E ainda muito novo fez seu primeiro poema, intitulado “Casa Velha Abandonada”, referindo-se a casa do seu bisavô, Antônio Galdino de Azevedo, que foi a primeira casa do Sítio Currais Novos, hoje Povoado Currais Novos.
Após muitos anos, mesmo com suas limitações, como bem é por ele frisado em sua biografia, esse talento ainda perdura, como provam seus versos, e realizou seu grande sonho (2011), lançando seu livro de poesias CASA VELHA ABANDONADA, que mereceu destaques em vários blogs regionais.
Adeilson tem joias de improviso como A POESIA DO FIADO:
Esse homem já foi rico
Possuiu grande mercado
Foi dono de três fazendas
Comprava e vendia gado
Hoje só tá o esqueleto
Da grossura de um espeto
De tanto vender fiado!
(Texto elaborado com a colaboração do amigo comum Arinilson Araujo de Azevedo, o Zico de Ari de Belego)

3 comentários:

Anônimo disse...

Maravilha de poema! Bela homenagem!

ADOREI!

Anônimo disse...

Carlão, essa data de nascimento ta certa? porque se esse homem nasceu em 1954, ainda sou um menininha de 8 anos!

Professor Carlão disse...

A responsabilidde da data é de Zico! rsrsrs!