quarta-feira, 29 de agosto de 2012

Momento lírico 66

A GRANDE ALEGRIA
(Karl Fern)

A flor do mandacaru
Quando na mata viceja
Faz a paisagem sertaneja
Parecer algo celestial
Simboliza a alegria total
Pra tudo que ali habita
Não há coisa mais bonita
Nada mais é tão divinal.

Revela a chegada da chuva
A sagrada água do céu
Que livra o homem do véu
Da dor da seca inclemente
Que pensa pegar semente
Pra enterrá-la no chão
E cuidar da sua plantação
Crescendo viçosa e valente.

Não há diversão melhor
Que olhar o céu nublando
A barra de torres formando
Observar enormes clarões
Ouvir incontáveis trovões
Soprando um vento poente
Escurecendo todo nascente
Sinal de água aos montões.

E o banho de chuva, então,
Nada mais é tão delicioso
Feliz e totalmente ansioso
Logo uma biqueira alcança
Pinota e grita feito criança
Nem liga se água tá fria
Só Deus para dar tal alegria
De graça criar tanta festança.

E assim vive o seridoense
Com pouco se satisfazendo
Contra maldita seca torcendo
Namorando com o nevoeiro
Sonhando o tempo inteiro
Num ano bom de inverno
Sendo no seu labutar eterno
Um fiel e fervoroso guerreiro!

Um comentário:

Anônimo disse...

Nos mais diferentes temas sempre arrasando com sua capacidade de nos emocionar sempre!

Valeu Carlão!