segunda-feira, 13 de agosto de 2012

Estrias femininas

As estrias são cicatrizes que surgem quando as fibras elásticas da pele, formadas por colágeno e elastina, são excessivamente estiradas e se rompem. Ambas ficam na derme, camada cutânea mais profunda, e sustentam a região intermediária, garantindo tonicidade. Já a epiderme, área mais superficial, se torna fina e forma uma pequena depressão.
A genética é fator determinante. A elasticidade e a resistência da pele dependem das características hereditárias. Alterações hormonais, tais como o aumento da produção de estrógeno e progesterona, também podem fragilizar as estruturas cutâneas, deixando-as propicias ao rompimento.
Os sulcos também podem surgir a partir do crescimento muito rápido na adolescência ou com o uso de corticóides. Elas tendem a aparecer, sobretudo, nos seios, no bumbum e, no caso das gestantes, na barriga. Lamentavelmente as estrias são lesões irreversíveis. As técnicas apenas estimulam a produção de colágeno. Mas as fibras elásticas não se refazem. Por esse motivo, elas nunca desaparecem por completo.
A hidratação melhora a resistência e a elasticidade, aumentando a flexibilidade cutânea e prevenindo a ruptura das fibras. As fórmulas mais potentes são as que possuem princípios ativos que estimulam a produção de colágeno e elastina, como lipossomas, óleo de amêndoas, ureia, gluconato de cobre e centelha asiática.
Alguns cuidados básicos previnem contra o aparecimento das estrias. Hidrate o organismo através do consumo de água e outros líquidos (2 a 3 litros por dia). Evite o efeito sanfona ( engordar e emagrecer sucessivamente). Use alimentação com nutrientes que beneficiam a pele (consulte um nutricionista)".
 
Fonte: YAHOO MULHER (http://br.mulher.yahoo.com/estria-tem-cura-133600164.html)

Um comentário:

Anônimo disse...

Quem gosta de estrias? Quem não as tem? ja que é irreversível, pelo menos vamos diminuir o que se adquiriu, hidratando todos com oleo de amêndoas, é o que faço, valeu a dica!

sabe tudo professor!