segunda-feira, 9 de julho de 2012

Momento lírico 46


DEVANEIO (Karl Fern)

A Verdade e a Mentira
Caminham conjuntas,
Adjuntas!
Não há Verdades sem Mentiras...
Juntas! Odiosas!
Mentiras rejuntas
Tornam-se Verdades...
Mentirosas!
A bem da Verdade
Há Verdades
Dolorosas!
E Mentiras...
Aliviantes... deliciosas!

2 comentários:

Lucena Fernandes disse...

Às vezes para se salvar uma situação desagradável, uma mentira sem consequencia, é a saída!

Anônimo disse...

Às vezes as mentiras são necesarias para evitar dolorosas verdades!