sexta-feira, 22 de junho de 2012

Momento lírico 37

SOLIDÃO  
(Karl Fern)

Emocional no qual um ser humano sente
Profunda sensação de vazio e isolamento.
Um querer por uma companhia ausente
Tristeza inconsolável de doído tormento!

Precisão de algo novo que lhe transforme.
Estar desacompanhado e o ficar sozinho,
Descontrole e pensamento desuniforme .
Perdido no norte e sem rumo no caminho. 

Ausência de identidade e de compreensão
Bloqueio da capacidade de relacionamentos
Manifesta sensação de abandono e rejeição,
Insegurança, ansiedade e ressentimentos. 

Perda da esperança, medo da insignificância.
Debilitante experiência de vasto sofrimento
Autoconvencimento de débil importância
Baixa autoestima, doentio distanciamento. 

Tediosa experiência  em temerária tristeza
Dolosa saudade do que não pode ser amado
Emocional estilhaçado destituído de beleza,
Condição humana do se sentir abandonado.

Sensação de perda do significado da vida
Afastamento dos que lhe foram confidentes
Refém do infortúnio da lembrança pervertida
Arrependimento tardio por algo inexistente.

É injusto se recolher pela falta de coragem
Sumir quando o mundo tem tantas portas
Sempre terá alguém carente de uma viagem
Para a felicidade, fugindo de coisas mortas.

Desperte e desista das agruras de solidão
Procure algo prazeroso que lhe faça reviver
Traga alívio e revigore o sofrido coração
Restaure a aura positiva e a alegria de viver.


Um comentário:

Anônimo disse...

A discrição perfeita de um sentimento doloroso que só sente quem ama! Encantada com tanta criatividade, realmente o dom é privilégio de poucos! Continue nos presenteando com essas maravilhosas obras!

Obrigado, sou sua fã!