segunda-feira, 18 de junho de 2012

Momento lírico 34


Soneto: O AMOR

(Karl Fern)

Sentimento humano sublimante e perfeito
Perfume poético de aromas insuperáveis
Adorável canção de acordes intermináveis
Um querer que vem lá do íntimo do peito.

Miragem em alguém de detalhes adoráveis
Um viver em harmonia e sem preconceito
Capricho e cumplicidade com devido respeito
Guarda de simples momentos como memoráveis.

Empatia mútua e um sonhar compactuado
Refúgio da beleza e do prazer de ser amado
Ausência de segredos pra quem dá felicidade;

Virtuose vibrante de ternura e sensibilidade
Fogueira de afagos com paixão e sensualidade
Encanto e sedução para o coração conquistado.

2 comentários:

Anônimo disse...

Perfeito como perfeito é o amor!

Parabéns!

Lucena Fernandes disse...

Isso sim é amor verdadeiro!