sexta-feira, 22 de junho de 2012

Alimentos para combater a depressão

A alimentação pode ajudar a produzir mais serotonina, aumentando o bom humor e ajudando no combate da depressão, entretanto, vale lembrar que ela não substitui o tratamento da doença, com a intervenção medicamentosa e terapia. Para a produção cerebral da serotonina há necessidade dos chamados cofatores, fundamentais para sua síntese, como exemplos: triptofano (aminoácido), magnésio, cálcio (minerais), vitamina B6, ácido fólico (vitaminas). A seguir, veja alguns alimentos que melhorar o humor e, ricos em nutrientes, eles garantem bem-estar e ajudam no tratamento da doença.
Castanha-do-pará, nozes e amêndoas: ricas em selênio, um poderoso agente antioxidante. As quantida­des diárias recomendadas são duas a três unidades de castanha-do-pará ou cinco unidades de nozes ou 10 a 12 unidades de amêndoas.
Leite e iogurte desnatado: fontes de cálcio, mineral que elimina a tensão e depressão. É recomendado o consumo de 2 a 3 porções por dia.
Frutas: maçã, melancia, abacate, mamão, laranja, tangerina e limão são conhecidos como agentes do bom humor. Além disso, a vitamina C melhora funcionamento do sistema nervoso, garante energia, ajuda a combater o estresse e previne a fadiga. É reco­mendado o consumo de três a cinco porções de frutas todos os dias.
Banana e abacate: a banana é rica em carboidrato, potássio e magnésio e é fonte de vitamina B6, que produz energia, diminui a ansiedade e ajuda a ter um sono tranquilo. Tão bom quanto, o aba­cate é outra ótima opção, e antes de dormir. Consumir duas colheres de chá da fruta pura (sem açúcar ou adoçante) todos os dias antes de se deitar.
Mel: alimento estimula a produção de serotonina, neurotransmissor responsável pela sensação de prazer e bem-estar. O consumo de duas colheres de sobremesa, ao dia, são suficientes.
Ovos: ricos em vitaminas do complexo B, colaboram com o bom humor. O recomendado é uma unidade por dia, deveno-se evitar a versão frita.
Carnes magras e peixes: fontes de proteína, melhora o humor e é capaz de reduzir a sensação de dor, diminuir o apetite, relaxar, criar a sensação de prazer e bem-estar e até induzir e melhorar o sono. Recomenda entre uma e duas porções por dia, principalmente de peixes como atum e sal­mão.
Carboidratos complexos: ajudam o organismo a absorver triptofano e estimulam a produção do neurotransmissor seroto­nina. São fontes de carboidratos: pães, cereais integrais (trigo, arroz) e recomenda-se o consumo de 6 a 9 porções diárias.
Aveia e centeio: os dois são ricos em vitaminas do complexo B e vitamina E. e melhoram o funcionamento do intestino, combatem a ansiedade e a depressão. A recomendação é de, pelo menos, três colheres de sopa cheia por dia.
Folhas verdes: ricos em vitaminas do complexo B, as hortaliças folhosas verde-escuras (espinafre, brócolis, alface) melhora o metabolismo dos neurotransmissores do cérebro associados ao controle do humor. O recomendado é a ingestão diária de três a cinco porções.
Soja: rica em magnésio, mineral combate o estresse porque tem propriedades tranquilizantes naturais, principalmente quando combinadas com cálcio.

Nenhum comentário: