quinta-feira, 31 de maio de 2012

31 de maio: Dia Mundial sem Tabaco


Planta originária dos Andes, o tabaco acompanhou as migrações dos índios por toda a América Central, até chegar ao território brasileiro.
Na Europa o hábito de fumar se iniciou em 1580, introduzido pelo explorador, escritor e poeta britânico, Sir Walter Raleigh (1554-1618), nobre da corte da rainha Elizabeth I da Inglaterra (1533–1603). Os cigarros se popularizaram a partir de 1881, quando foi inventada a máquina que os manufaturava.
Em 1917 foi instalada, na cidade de Santa Cruz do Sul – RS, a empresa Brazilian Tobacco Corporation. O empreendimento partiu da empresa britânica British American Tobacco, e foi o passo inicial para a transformação da cidade em um pólo nacional da indústria fumageira. Em 1920, a empresa passou a se chamar Companhia Brasileira de Fumo em Folha e em 1955 foi adquirida pela Souza Cruz.
Hoje a proporção de fumantes no Brasil tende a ser reduzida aos poucos, mas anda é significativa: cerca de 24% da população. Em torno de 90% dos fumantes tornam-se dependentes da nicotina entre os 15 e os 19 anos de idade, mas a maior concentração de fumantes está na faixa etária de 20 a 49 anos.
O tabagismo, incluindo o passivo, é o fator de risco mais comum para a Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica. No Brasil, estima-se que a doença atinja cerca de 6 milhões de pessoas. Somente 12% dos pacientes são diagnosticados e, desses, apenas 18% recebem tratamento.
Com base nas estimativas de câncer para 2012, o Instituto Nacional do Câncer (Inca) aponta que 37% dos casos da doença são relacionados ao tabagismo. O vício causa 95% dos tumores de boca.
     A data "Dia mundial contra o tabagismo" foi criada em 1987 pela Organização Mundial da Saúde (OMS). No dia 15 de dezembro de 2011, uma nova Lei do Fumo foi sancionada pela presidente Dilma Rousseff, estabelecendo o preço mínimo de três reais para o cigarro, aumentando a carga tributária sobre o produto, vetando a propaganda nos pontos de venda e proibindo o fumo em locais fechados em todo o Brasil. Os fumódromos, sejam privados ou públicos, não são mais permitidos.
Fontes: Wikpédia, Souza Cruz e outros sítios

Nenhum comentário: