sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

Hospital da COHAB

É uma pena que nem Patrício nem Jocimar tenham procurado ouvir opiniões técnicas sobre a localiza­ção daquela "futura" casa hospitalar. Talvez seja o ponto mais inadequado para se localizar um hospital na cidade de Jardim.
É um local úmido e sem ventilação, o que dificulta o tratamento apropriado dos rejeitos hospitalares tanto na forma hidráulica como na incineração, pois o local é pequeno, dispondo de pouca profundidade de solo de infiltração e lençol freático raso e as margens de um rio, o que favorece a contaminação subterrânea e a impossibilidade de emprego de sumidouros.
O risco de inundação e empoçamentos durante as chuvas na vizinhança, aliado ao fato da existência de capinzais nas proximidades, favorecem sem dúvida o aparecimento de mosquitos que, além de incomodarem os usuários, certamente podem promover a circulação de outras doenças.
A necessidade de incineração produziria fumaça contaminante a montante da cidade o que prejudicará a população.
A área plana e baixa trará um maior incômodo pelo excesso de calor devido a falta de ventilação, além do provável excesso de barulho advindo do fato de se localizar às margens da BR e em um local enladeirado.
Há muitos outros argumentos sanitá­rios contrários, mas o espaço aqui não convém que nos estendamos. Não sei se há outras razões que poderiam sobrepor estes argumentos! Apenas quero lembrar aos meus conterrâneos que saúde não é só construir hospitais a quaisquer custos! Saúde é muito mais que isso e certamente sua eficiência começa através da prevenção e não da cura!

Nenhum comentário: